+55 11 3586-4616             contato@ecoproengenharia.com.br

Serviços

Avaliação de Intrusão de Vapores

A contaminação da água subterrânea e/ou do solo por substâncias voláteis (p.ex. Benzeno, substância química encontrada em combustíveis) pode gerar vapores, que através do fenômeno de difusão podem caminhar pelo solo em diversas direções, se acumulando por muitas vezes abaixo do contrapiso, e ocorrendo, consequentemente, a migração através de rachaduras do piso para o ambiente, o que chamamos de intrusão de vapores.

Muitas substâncias não apresentam odor, não sendo perceptível para o ser humano que está ocorrendo a intrusão de vapores. Porém elas podem causar riscos à saúde humana, sendo a maioria tóxica.

Desta forma, para áreas que houve a manipulação de substâncias voláteis é necessário avaliar a intrusão de vapores, podendo empregar diversas técnicas:

  • Amostragem passiva: auxilia a identificar a região com maior acúmulo de vapores/gases;
  • Amostragem de ar do solo: verifica as concentrações da substância no solo e abaixo do contrapiso;
  • Amostragem de ar ambiente: verifica se há concentração da substância no ar que respiramos.

Por muitas vezes, essas técnicas são utilizadas em conjunto para avaliação da ocorrência de intrusão de vapores. Caso seja confirmado que ocorre intrusão de vapores e que as concentrações podem causar risco à saúde humana, será necessário traçar um Plano de Intervenção.

Amostragem Passiva

Amostragem PassivaA amostragem passiva é um método screening (método de varredura), no qual os amostradores são instalados abaixo do contrapiso, dispostos de maneira a formar uma malha abrangendo toda a área sob investigação.

Os amostradores passivos são compostos por uma membrana adsorvente, na qual os vapores e gases do solo são retidos, possibilitando a quantificação de massa dos mesmos.

Esta técnica é utilizada para investigar áreas com poucas informações e os seus resultados indicam regiões onde verifica-se maior acúmulo de vapores e gases, locais preferenciais que podem ocorrer a intrusão.

Amostragem do ar do solo (gás/vapores)

Amostragem do ar do Solo - Gás/VaporesA amostragem ativa do ar do solo pode ser realizada através de poços de gases instalados em diferentes profundidades, podendo serem instalados logo abaixo do contrapiso (subslab) até profundidades próximas ao nível d’água.

A técnica de amostragem ativa utiliza equipamentos que induzem a saída do ar do solo para que este seja coletado. Diferentemente da amostragem passiva que é utilizada como método screening, os poços de gases, em geral, são instalados em locais pontuais para estudar uma determinada fonte de contaminação.

Os resultados das análises são em concentração, permitindo avaliar se essas concentrações causam risco à saúde humana. Caso identificada concentrações de vapores e gases no solo, é importante que seja feita uma avaliação para confirmar se há também concentrações das substâncias no ar ambiente.

Amostragem de ar ambiente

Amostragem de ar ambienteAo identificar uma contaminação por substâncias que podem volatilizar, é importante realizar amostragem de ar ambiente para confirmar se aquela contaminação está de fato colocando em riscos os ocupantes de determinado ambiente.

Esta amostragem tem como objetivo verificar a qualidade do ar que estamos respirando em um determinado ambiente, seja ele aberto ou fechado.

Os parâmetros para a coleta da amostra de ar ambiente são definidos de acordo com o contexto de cada local e com o objetivo da avaliação, podendo ter duração, por exemplo, de 8h (duração da jornada de trabalho) ou 24h para obter a concentração durante um dia inteiro. A amostragem também pode ser realizada em diferentes períodos do dia (manhã, tarde ou noite).

Outra opção disponível é a amostragem contínua, que permite a coleta de um grande número de amostras por um período de vários dias. Esse tipo de amostragem tem o objetivo de entender a dinâmica do local e se ocorrem picos de concentrações em algum momento específico do dia ou durante a realização de alguma atividade.